Arthur Holly Compton

 

Arthur Holly Compton



Arthur Holly Compton (Wooster10 de setembro de 1892 — Berkeley15 de março de 1962) foi um físico estadunidense. Foi laureado com o Nobel de Física de 1927, dividido com o físico escocês Charles Thomson Rees Wilson, pela descoberta do "efeito Compton" de diminuição de energia de um fóton de raio-X ou de raio gama, quando ele interage com a matéria. Participou da quinta Conferência de Solvay.

Vida

foi um físico americano que ganhou o Prêmio Nobel de Física em 1927 por sua descoberta do efeito Compton em 1923, que demonstrou a natureza de partícula da radiação eletromagnética. Foi uma descoberta sensacional na época: a natureza ondulatória da luz havia sido bem demonstrada, mas a ideia de que a luz tinha propriedades tanto de onda quanto de partícula não foi facilmente aceita. Ele também é conhecido por sua liderança no Laboratório Metalúrgico da Universidade de Chicago durante o Projeto Manhattan, e atuou como chanceler da Universidade de Washington em St. Louis de 1945 a 1953.

Em 1919, Compton recebeu uma das duas primeiras bolsas do National Research Council que permitiam que os alunos estudassem no exterior. Ele escolheu ir para o Laboratório Cavendish da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, onde estudou a dispersão e absorção de raios gama . Outras pesquisas ao longo dessas linhas levaram à descoberta do efeito Compton. Ele usou os raios X para investigar o ferromagnetismo, concluindo que era resultado do alinhamento dos spins do elétron, e estudou os raios cósmicos, descobrindo que eles eram compostos principalmente de partículas carregadas positivamente.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Compton foi uma figura chave no Projeto Manhattan, que desenvolveu as primeiras armas nucleares. Seus relatórios foram importantes no lançamento do projeto. Em 1942, tornou-se chefe do Laboratório Metalúrgico, com a responsabilidade de produzir reatores nucleares para converter urânio em plutônio, encontrando formas de separar o plutônio do urânio e projetar uma bomba atômica. Compton supervisionou a criação do Chicago Pile-1 durante um experimento liderado por Enrico Fermi, o primeiro reator nuclear. O Laboratório Metalúrgico também foi responsável pelo projeto e operação do Reator de Grafite X-10 em Oak Ridge, Tennessee. O plutônio começou a ser produzido nos reatores Hanford Site em 1945.

Quinta Conferência de Solvay, 1927

Após a guerra, Compton tornou-se chanceler da Universidade de Washington em St. Louis. Durante sua gestão, a universidade cancelou formalmente a segregação de suas divisões de graduação, nomeou sua primeira professora titular e matriculou um número recorde de alunos depois que os veteranos do tempo de guerra retornaram aos Estados Unidos.[1][2][3][4][5][6][7]

Foi Rotariano associado ao Rotary Club de St Louis, Missouri, USA.[8]

Trabalhos

Referências

  1.  Amaldi, Ugo (2001). «Nuclear Physics from the Nineteen Thirties to the Present Day». In: Bernardini, C.; Bonolis, Luisa. Enrico Fermi: His Work and Legacy. Bologna: Società Italiana di Fisica: Springer. pp. 151–176ISBN 978-88-7438-015-2OCLC 56686431
  2.  Anderson, Herbert L. (1975). «Assisting Fermi». In: Wilson, Jane. All In Our Time: The Reminiscences of Twelve Nuclear Pioneers. Chicago: Bulletin of the Atomic Scientists. pp. 66–104. OCLC 1982052
  3.  Bonolis, Luisa (2001). «Enrico Fermi's Scientific Work». In: Bernardini, C.; Bonolis, Luisa. Enrico Fermi: His Work and Legacy. Bologna: Società Italiana di Fisica: Springer. pp. 314–394ISBN 978-88-7438-015-2OCLC 56686431
  4.  Currie, L. M.; Hamister, V. C.; MacPherson, H. G. (1955). The Production and Properties of Graphite for Reactors. [S.l.]: National Carbon Company. OCLC 349979
  5.  Holl, Jack M.; Hewlett, Richard G.; Harris, Ruth R. (1997). Argonne National Laboratory, 1946–96. [S.l.]: University of Illinois Press. ISBN 978-0-252-02341-5
  6.  Jones, Vincent (1985). Manhattan: The Army and the Atomic Bomb. Washington, D.C.: United States Army Center of Military History. OCLC 10913875
  7.  Salvetti, Carlo (2001). «The Birth of Nuclear Energy: Fermi's Pile». In: Bernardini, C.; Bonolis, Luisa. Enrico Fermi: His Work and Legacy. Bologna: Società Italiana di Fisica: Springer. pp. 177–203ISBN 978-88-7438-015-2OCLC 56686431
  8.  International, Rotary (outubro de 2004). The Rotarian (em inglês). [S.l.]: Rotary International

Ligações externas




Arthur Holly Compton Medalha Nobel
Fotografia oficial do Prêmio Nobel, em 1927
NascimentoArthur Holly Compton
10 de setembro de 1892
Wooster
Morte15 de março de 1962 (69 anos)
Berkeley
ResidênciaArthur H. Compton House
SepultamentoWooster Cemetery
NacionalidadeEstadunidense
CidadaniaEstados Unidos
CônjugeBetty Charity McCloskey
Irmão(s)Karl Taylor Compton
Alma materUniversidade de Princeton
Ocupaçãofísicoprofessor universitário, físico teórico, físico nuclear
Prêmios Nobel de Física (1927)Medalha Matteucci (1930)Guthrie Lecture (1935)Medalha Franklin (1940)Medalha Hughes (1940)Medalha Benjamin Franklin (1945)Plaqueta Röntgen (1957)
EmpregadorUniversidade de ChicagoUniversidade Washington em St. LouisInstituto de Tecnologia de Massachusetts
Orientador(es)Hereward Lester Cooke
Orientado(s)Luis Walter AlvarezWinston H. BostickRobert Sherwood Shankland
InstituiçõesUniversidade Washington em St. LouisUniversidade de ChicagoUniversidade de Minnesota
Campo(s)Física
Obras destacadasEfeito Compton
Causa da mortehemorragia intracerebral
Assinatura

Postar um comentário

0 Comentários