*ūü¶Ö PARA√ćBA* ūüĎĀ️‍ūüó®️ *Beb√™ encontrado morto em lixeira, em Cabedelo, nasceu com vida, diz per√≠cia do IPC*.

*ūü¶Ö PARA√ćBA*

ūüĎĀ️‍ūüó®️ *Beb√™ encontrado morto em lixeira, em Cabedelo, nasceu com vida, diz per√≠cia do IPC*.

Segundo a polícia, bebê teria cerca de 30 semanas, era do sexo masculino e estava dentro de uma caixa de sapato quando foi encontrado dentro de tambor de lixo por um catador. Caso completa 5 meses na terça-feira (22).

*ūĚďĒūĚď∑ūĚď¨. jŗł•–ł—ć ๏‚ĄďŗĻÄ√—ćŗĻÄ—Źŗł•*

Beb√™ foi encontrado morto dentro de lixo em Intermares, Cabedelo — Foto: TV Cabo Branco/Zuila David

O beb√™ encontrado morto dentro de uma caixa de sapato, em uma lixeira, no bairro de Intermares, em Cabedelo, em mar√ßo, nasceu com vida e respirou ap√≥s o parto, conforme informa√ß√Ķes da diretora do Numol, do Instituto de Pol√≠cia Cient√≠fica de Jo√£o Pessoa, Cristiane Helena, em contato com a TV Cabo Branco. Na ter√ßa-feira (22), o abandono do beb√™ completa 5 meses.

Também para a TV Cabo Branco, Cristiane Helena informou que mais detalhes sobre a causa da morte do bebê serão revelados em entrevista coletiva que vai ocorrer até sexta-feira (25). Ela não quis dar mais detalhes sobre a causa da morte da criança no momento.

Além disso, o g1 conseguiu junto ao IPC a informação de que a causa da morte da criança foi por asfixia, constatado em laudo do instituto. Detalhes quanto ao que desencadeou a asfixia não foram revelados.

De acordo com as investiga√ß√Ķes da pol√≠cia, o pais do beb√™ declararam em depoimento que a estudante m√£e da crian√ßa soube da gravidez no in√≠cio de mar√ßo e que posteriormente sofreu um aborto espont√Ęneo. A m√£e e o pai do beb√™ s√£o estudantes de medicina, em universidade no litoral sul.

O bebê teria cerca de 30 semanas, era do sexo masculino e estava dentro de uma caixa de sapato quando foi encontrado dentro de tambor de lixo por um catador. Um exame de DNA foi feito para comprovar os laços familiares entre os três envolvidos.

Ainda conforme o depoimento prestado à polícia, a mãe de 22 anos contou que não apresentava sinais típicos de gravidez. Na versão dita para a polícia, ela afirmou que as duas famílias não sabiam da gravidez e que o casal temia a reação dos familiares quando descobrissem. Somente no começo de março é que a jovem teria descoberto que estava grávida, após fazer um teste rápido.

O casal revelou, √† √©poca, que no dia 21 de mar√ßo, a m√£e sofreu um aborto espont√Ęneo, por volta das 14h. No mesmo dia, c√Ęmeras de seguran√ßa de um pr√©dio em Intermares, na Grande Jo√£o Pessoa, flagraram o momento em que um homem, em que a pol√≠cia suspeita ser o pai, de 21 anos, jogou em uma lata de lixo uma caixa, que estava dentro de uma sacola pl√°stica. O corpo do beb√™ estava dentro da caixa.

Uma per√≠cia realizada pelo Instituto de Pol√≠cia Cient√≠fica (IPC) na √©poca em que aconteceu o caso, confirmou que o corpo n√£o tinha les√Ķes externas.

Entenda o caso
Por volta das 7h do dia 22 de março, uma equipe da polícia foi acionada por um catador de materiais recicláveis que relatou estar revirando um lixo de uma caçamba quando encontrou o bebê sem vida dentro de uma caixa de sapato, que estava enrolada em uma sacola.

Em uma conversa com a TV Cabo Branco à época, o catador que encontrou a criança relatou que o bebê estava sujo e parecia que tinha acabado de nascer. Ele chegou a mencionar que achou que se tratava de um frango, mas depois de olhar bem, viu que se tratava de um neném

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado no momento, mas a equipe apenas confirmou a morte da criança.
 
https://instagram.com/aguianewsnoticias?utm_source=qr&igshid=MzNlNGNkZWQ4Mg%3D%3D

Postar um coment√°rio

0 Coment√°rios