⚽ Reconhecimento de título brasileiro do Atlético é 'decisão justa', diz presidente da CBF ⚽

 

Reconhecimento de título brasileiro do Atlético é 'decisão justa', diz presidente da CBF





Presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues afirmou que a decisão por reconhecer o Torneio Campeão dos Campeões, de 1937, como Campeonato Brasileiro foi “justa” por parte da entidade. O Atlético venceu a competição naquele ano e, após o reconhecimento nesta sexta-feira (25), pode ser considerado mais uma vez campeão brasileiro.


O Atlético entrou com o pedido na CBF pelo reconhecimento do tricampeonato em fevereiro de 2022. No ano anterior, o Galo conquistou o Campeonato Brasileiro, até então, pela segunda vez na história, 50 anos depois da primeira conquista, em 1971.

“A CBF está muito tranquila com relação à decisão, porque foi uma decisão justa, imparcial, e que foi feita através de coleta de dados e constatações de tudo aquilo que vem sendo apresentado”, disse, em entrevista à Itatiaia.

Ednaldo Rodrigues também comentou todo o processo até o reconhecimento, oficializado nesta sexta. “A CBF, 18 meses atrás, em 22 de fevereiro de 2022, recebeu uma reivindicação de reconhecimento do título de 1937 do Atlético Mineiro”, iniciou.

“Nesse período de 18 meses, a CBF, através de seus diretores, diretor de competição, diretor de registro, Secretaria-Geral, diretor de compliance, governança, fizeram um trabalho de buscar entender a constatação daquilo que era reivindicado com relação à participação em competições, e que essas competições tivessem o cunho de uma competição nacional”, completou.

“Isso foi feito durante esse período todo, e com pareceres inclusive que não ficassem apenas dentro da instituição, mas pareceres também neutros, e que também nesses pareceres reconhecia também o pleito de forma legítima”, também afirmou.

Ednaldo Rodrigues disse também que o Atlético poderia ter entrado com o pedido de reconhecimento antes. Depois, o presidente da CBF considerou a decisão da entidade como “justa”.

“Posteriormente também verificamos que houve reconhecimento de títulos, a partir de 1959 por outros clubes também, e que foram concedidos e que naquela ocasião também o Atlético Mineiro poderia ter, também, solicitado na ocasião à CBF. Não o fez, e se fizesse também acredito que com certeza também teria o reconhecimento”, ponderou.

“A CBF está muito tranquila com relação à decisão, porque foi uma decisão justa, imparcial, e que foi feita através de coleta de dados e constatações de tudo aquilo que vem sendo apresentado”, completou.


Primeiro campeão brasileiro

Agora, o Atlético volta a ser considerado o primeiro campeão brasileiro. O Galo conquistou o primeiro Campeonato Brasileiro com esta nomenclatura, em 1971, mas perdeu a honraria em 2010 com o reconhecimento do título da Taça Brasil como Campeonato Brasileiro, em 1959, vencido pelo Bahia.

“Em 1937, se torna, com esse reconhecimento, o primeiro título brasileiro reconhecido pela CBF”, afirmou o presidente. Por fim, Ednaldo Rodrigues disse que Conmebol e Fifa também foram comunicadas da alteração e que a conquista não soma pontos no ranking da CBF.

“A Fifa e a Conmebol sendo reconhecidas, porque também, na decisão da CBF, reconhece o clube como campeão. Porém, o clube não tem nenhuma modificação no seu ranking nacional de clubes, que é atual, não acumula nenhum ponto a mais do que já é hoje, nem tanto na CBF, como na Conmebol e Fifa”, finalizou.

O torneio de 1937 foi organizado pela Federação Brasileira de Futebol (FBF), que reuniu os campeões estaduais: Fluminense (Rio de Janeiro), Rio Branco (Espírito Santo) e Portuguesa (São Paulo), além dos convidados Liga da Marinha e Aliança, eliminados na fase preliminar. 

Na época, os principais clubes do futebol paulista ficaram fora da competição (Palestra Itália - Palmeiras, Corinthians, Santos, Juventus e São Paulo). Essas equipes romperam com a Associação Paulista de Esportes Atléticos (Apea) e passaram a integrar a Liga Paulista de Futebol (LPF). Desta forma, a vaga no Torneio dos Campeões ficou com a Portuguesa.

A campanha

O Fluminense era o grande favorito ao título de 1937, mas o Atlético conseguiu superar a equipe carioca. Logo em sua estreia, a equipe alvinegra foi atropelada pelos cariocas por 6 a 0, fora de casa. Foi a única derrota do Galo na competição. Na sequência, o time mineiro empatou com o Rio Branco, fora de casa, por 1 a 1. 

A partir daí, o Alvinegro engatou uma sequência de quatro vitórias seguidas e caminhou rumo ao título. Foram três goleadas seguidas em casa: 5 a 0 sobre a Portuguesa; 4 a 1 sobre o Fluminense; e 5 a 1 sobre o Rio Branco, jogo que garantiu o título antecipado. O Atlético ainda venceu a Portuguesa, por 3 a 2, fora de casa, para fechar a campanha do título.

O Atlético também teve o artilheiro da competição. O atacante Paulista marcou oito vezes no torneio. Ele é o 24° maior goleador da história do Galo, com 87 gols.

O time campeão do Torneio dos Campeões contava com Kafunga, Florindo, Zezé Procópio, Lola, Bala, Alcindo, Quim, Clóvis, Paulista, Alfredo, Guará, Nicola, Rezende e Elair, sob o comando de Floriano Peixoto.

Atlético no Torneio dos Campeões

  • 13/1/1937 - Fluminense 6 x 0 Atlético

  • 17/1/1937 - Rio Branco 1 x 1 Atlético

  • 24/1/1937 - Atlético 5 x 0 Portuguesa

  • 31/1/1937 - Atlético 4 x 1 Fluminense

  • 3/2/1937 - Atlético 5 x 1 Rio Branco

  • 14/2/1937 - Portuguesa 2 x 3 Atlético








Postar um comentário

0 Comentários

Postagem em destaque

FORÇA BRUTA NA MARVEL