Análise de Ameaças, Riscos e Vulnerabilidades

 

Disciplina: Análise de Ameaças, Riscos e Vulnerabilidades.

Identificação da tarefa: Tarefa 4. Envio de arquivo.

Pontuação: 15 pontos.




TAREFA 4


Na disciplina, vimos que o fato de alguém ter certeza sob determinado assunto não significa que ele seja verdadeiro, embora em alguns casos pode ser certeza e verdade. As definições mais pertinentes com nosso estudo da palavra certeza são:

  • conhecimento íntimo ou expresso; convicção, confiança;

  • algo que não oferece dúvida;

  • confiança em (si mesmo ou suas palavras, atos); afirmação categórica, intimativa.

O sucesso de pessoas, entidades, órgãos públicos e empresas depende muito da reputação que têm no mercado. É por essa razão que muitos deles contratam profissionais de relações públicas para retratá-los como úteis, confiáveis e preocupados da comunidade.

Todo esse trabalho cuidadoso para criar uma boa imagem pode, contudo, ser destruído por uma crise mal resolvida. Uma "crise", em termos de relações públicas, é qualquer evento que atrai cobertura intensa e negativa da mídia e interfere na atividade habitual do negócio. Uma organização pode gastar milhões de dólares para se recuperar de uma crise, ou a crise pode até levá-la definitivamente à falência.

Alguns exemplos de crises são:

  • um incêndio em uma fábrica de produtos químicos;

  • um surto de E. coli em um restaurante;

  • um diretor acusado de realizar uma transação ilegal interna;

  • um tiroteio em uma escola;

  • acusações de práticas de contabilidade ilegais;

  • um político que usa uma expressão racista em frente às câmeras;

  • a descoberta de efeitos colaterais adversos de um remédio;

  • um acidente de avião.

A comunicação de crises faz parte de um plano de administração de crises geral, desenvolvido por profissionais de relações públicas e de administração de alto escalão para reduzir os potenciais danos causados por uma crise. Especificamente, a comunicação de crises se refere ao fluxo de informações entre uma empresa, seus funcionários, a mídia, o governo, os oficiais da lei e o público em geral durante uma crise [fonte: American Library Association (em inglês)].

O trabalho de comunicação de crises é dividido em duas partes: a preparação e a reação. Para se preparar para uma crise, uma empresa precisa criar um plano de comunicação de crises detalhado com uma equipe de comunicação de crises designada para executá-lo. Com um plano desenvolvido, é mais provável que uma empresa reaja a uma crise rapidamente, tome medidas imediatas para controlar a notícia e reconquiste com sucesso a confiança do público.

Como um plano de emergência, um plano de comunicação de crises é um tipo de apólice de seguro para o bem-estar da empresa a longo prazo. A falha em lidar com uma crise e em contê-la pode ter consequências permanentes para uma empresa.

“Crise não é produto de geração espontânea. É um processo com começo, meio e fim. E, normalmente, quando está no começo os gestores não têm a percepção para saber que uma crise está começando”. 

Disponível em: http://www.infoescola.com/administracao_/gerenciamento-de-crises/



Descreva sua percepção sobre essa afirmativa. Traga um exemplo vivido ou visto por um amigo, mídia, jornais, que reforce sua opinião.

O texto deve ter entre 300 e 500 palavras, excluídas as referências bibliográficas.






CRISE NÃO É PRODUTO DE GERAÇÃO ESPONTÂNEA

Crise não é produto de geração espontânea. É um processo com começo, meio e fim. E, normalmente, quando está no começo os gestores não têm a percepção para saber que uma crise está começando.

A crise é um processo que envolve mudanças significativas em uma organização ou situação, que podem afetar sua estrutura, operações e resultados. As crises podem ser causadas por uma variedade de fatores, incluindo mudanças no mercado, problemas internos, desastres naturais, atos de terrorismo ou ocorrências policiais com envolvimento de reféns.

O gerenciamento de crises envolvendo reféns é um processo complexo que envolve a coordenação de vários agentes, incluindo as forças policiais, os negociadores, os psicólogos e os socorristas. O objetivo principal do gerenciamento de crises é proteger a vida dos reféns e garantir a segurança do público em geral.

Um exemplo vivenciado por mim em 2002 foi veiculado na Folha de São Paulo.



CRISTIANE MARSOLA

da Folha Online


Os dois sequestradores que mantêm a contato publicitário de "O Jornal de Hoje" Ísis Nóbrega refém dentro de um Mercedes-Benz Classe A, placa NYE-6007, na avenida Hermes da Fonseca, no bairro Tirol, em Natal (RN), pediram dois coletes à prova de balas.

Ísis foi baleada na perna. A polícia está negociando com os sequestradores e o pedido pode ser um sinal de que eles planejam se entregar.

Ísis e a gerente comercial do jornal, Suzana Brito, foram abordadas quando voltavam para o carro depois que saíram de uma clínica, no bairro Petrópolis. Suzana, que é a dona do veículo, foi dar uma gorjeta para o guardador de carro e ele anunciou o sequestro relâmpago.

O ladrão, que estava armado, entrou no banco de trás. Sem que ele percebesse, Suzana acionou a tecla de emergência de seu celular, que estava programada com o número do marido, Cledenor Figueiredo Brito. Cledenor ouviu a conversa entre a mulher e o sequestrador e chamou a polícia.

(...)

Logo depois, um dos sequestradores disparou a arma e atingiu a perna de Ísis. O carro está cercado por policiais civis e militares. (Folha de São Paulo1)




Essa ação foi intermediada pelo Capitão Rodrigo Trigueiro de “No Limite2” que estava protegido por um colete à prova de balas, me aproximava do carro para levar água e celular para os bandidos e dar mensagens do tenente Marinho, que também negociava com eles.

O processo de gerenciamento de crises envolve várias etapas, incluindo:

  • A identificação e avaliação da crise

  • A definição dos objetivos e metas do gerenciamento de crises

  • A seleção e treinamento dos negociadores

  • A implementação do plano de gerenciamento de crises

  • O monitoramento e a avaliação do plano de gerenciamento de crises

O gerenciamento de crises envolvendo reféns é uma área complexa que requer conhecimento, treinamento, experiência e empatia. No caso acima o profissional usou além de seu conhecimento técnico a sua empatia, pois estava a poucos meses, sendo estrela de um reality show.






  1. Referências

HOMEM DA LEI. Vencedor do "No Limite" ganha mais 15 minutos de fama. Folha de São Paulo. Dsisponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/tvfolha/tv1703200223.htm Acesso em: 24 dez 2023.

Ladrões que mantêm refém em Natal pedem colete à prova de balas. Folha de São Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u47262.shtml. Acesso em: 24 dez. 2023.

1Ladrões que mantêm refém em Natal pedem colete à prova de balas. Folha de São Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u47262.shtml. Acesso em: 24 dez. 2023.


2HOMEM DA LEI. Vencedor do "No Limite" ganha mais 15 minutos de fama. Folha de São Paulo. Dsisponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/tvfolha/tv1703200223.htm Acesso em: 24 dez 2024.











RN Guinchos





Camisas

Disponíveis tamanho P ao 2XG

• Faça seu pedido no pv📱

• Enviamos para todo Brasil 🇧🇷

• Frete grátis ✈️

• Personalizamos ✍🏼

• Atacado e Varejo 🛒


Postar um comentário

0 Comentários

Postagem em destaque