Genosha | Barão Zemo

 

Genosha




História

República Democrática do Povo de Genosha (ou apenas Genosha) foi um Estado soberano e independente, governado pelo Barão Zemo até 2016.

Sua capital, Badia del Martell, foi considerada a cidade com maior IDH do mundo, tendo a maior renda per capta e acesso a tecnologias muito à frente do resto do mundo.

Foi conhecida pelo regime totalitário, forte nacionalismo e por ter sido o único país no continente europeu que não dialoga com a ONU e União Europeia, sem qualquer política externa.

Por anos, a maior parte da população acreditou cegamente em seu líder, que os mantinha no escuro sobre o mundo exterior. Por isso, o povo de Genosha ainda achava que a Segunda Guerra Mundial não havia acabado e que o país era o último a resistir contra as Potências do Eixo.

Enquanto isso, a população mutante da nação (e outros mutantes que eram capturados e trazidos de outros países) era explorada nas ricas minas de ouro que tornaram o país uma potência econômica, além de serem usados em experimentos científicos que contribuíram para o avanço tecnológico do país.

Secretamente, a organização terrorista Hidra também trabalhava em Genosha, aliada ao Barão.

Furacão Lorna

Após uma missão conjunta da SHIELD com a PRISM no território genoshense, o Barão Zemo fugiu de Genosha com a Hidra e dezenas de mutantes foram libertados de campos de concentração na ilha.

Na mesma missão, porém, a mutante conhecida como Polaris perdeu controle dos poderes e da consciência, devastando o país até ser parada semanas depois. Seu surto causou a destruição de cidades inteiras, a morte de milhares de pessoas e a migração de outras centenas de milhares. O incidente ficou conhecido como Furacão Lorna, já que a população mundial foi informada que o evento era apenas um desastre natural.

Depois do "furacão" e sem um líder, Genosha foi tomada por uma guerra civil entre duas facções. Os Libertari, liderados pelo mutante Fabian Cortez, que havia sofrido em campos de concentração genoshenses por mais de uma década, juraram eliminar os humanos da ilha e retomá-la para si. Do outro lado, os Magistrati, comandados pelo novo autoproclamado Barão, Davide Nero, queriam restaurar a antiga ordem, com Genosha isolada e os mutantes em campos de concentração.

A ONU passou a atuar na região, prestando auxílio aos civis no território e no Mar Mediterrâneo, dado o grande fluxo migratório para o Norte. A Alleanza, um grupo de ajuda humanitária co-liderado por uma humana e uma mutante, também passou a agir em Genosha, enfrentando a guerra civil e protegendo a população do fogo cruzado.

ADVERTISEMENT

Locais

Províncias



  • Terranoa: Foi primeira região a ter sido povoada e uma das mais próximas do resto da Europa.
    • Eracle (Capital): A capital de Terranoa recebeu esse nome em homenagem ao herói lendário da mitologia romana, Hércules. É uma cidade relativamente bem mantida em comparação ao restante do país, mas ainda local de bastante repressão militar no passado por estar mais próxima de grandes países europeus.
  • Nugoro: A região foi repleta de minas de ricas em ouro que fizeram a nação se tornar uma das mais ricas do mundo. Hoje muito escassas e sem os escravos para trabalhar nelas. Sempre foi muito pobre apesar das riquezas encontradas ali. É uma das regiões controladas pelos Magistrati.
    • D'oro (Capital): A capital da província e um porto comercial que importava bens e exportava ouro para todo o mundo – sem o conhecimento da população geral. Apenas o exército sabia para onde iam e de onde vinham as exportações. Foi completamente devastada pelo Furacão Lorna.
  • Martell: A província capital, é onde existiam as cidades mais ricas da região. Hoje é completamente dominada pelos mutantes Libertari.
    • Badia del Martell (Capital): Antes a cidade com o maior IDH do mundo, a Badia tinha tinha tecnologia à frente do seu tempo e uma vida tranquila e luxuosa para seus moradores da elite. Foi completamente destruída pelo Furacão Lorna e hoje serve como base dos Libertari.
    • Crattere: Antigamente uma cidade mais tranquila por ser perto da capital e sem tanta miséria, Crattere foi destruída antes do Furacão Lorna, por um ataque de mísseis. Está em ruínas e desabitada, com perigo de radiação.
  • Carogna: O ponto da elite humana ao leste de Genosha, Corogna era a segunda região mais rica, com algumas cidades habitadas por membros da elite.
    • Carogna (Capital): A capital da província, por ser bem próxima da Itália, é extremamente militarista onde habitavam os principais generais do Barão. Não é à toa que é a base atual dos Magistrati.
  • Tecilien: A região mais pobre da nação, Tecilien é atualmente a única região onde a Alleanza conseguiu se estabelecer bem.
    • Tecilien (Capital): A cidade mais pobre das capitais, Tecilien servia basicamente para treinar soldados. Suas praias agora abrigam os acampamentos de refugiados em preparação para deixarem o país.

Postar um comentário

0 Comentários

Postagem em destaque

Parte 3 - Ocorrência envolvendo operadores de Segurança Pública