SÉRIE MITOLOGIA | Textos Mitológicos | Nove Reinos | Midgard (Mannheim (Midgard), o mundo dos homens. É representado por Jera, a runa do ciclo anual;)

 

Midgard







Sumário

Midgard (em nórdico antigo Miðgarðr; em islandês: Miðgarður; em norueguês: Midgard; em dinamarquês: Midgård; em sueco: Midgård; em gótico: Midjungards; em inglês antigo: Middangeard) é o nome do reino dos humanos na mitologia nórdica, correspondendo à Terra como então era conhecida. Midgard é o domínio da deusa Jord.

O mundo de Midgard localiza-se no meio de Yggdrasil, cercado por um mundo de água ou oceano, cuja passagem é intransponível. O oceano é habitado pela enorme serpente marinha Jörmungardr, que circula todo o mar, formando um anel que impede a passagem de quaisquer seres ao agarrar sua própria cauda. O nome original do que hoje é chamado Midgard era conhecido como Mannheim ("lar dos homens"), mas os primeiros pesquisadores da mitologia confundiram a região como se fosse o castelo mais importante do local. Logo, Midgard, em algumas fontes antigas, era a mais imponente construção do mundo dos homens, Mannheim.

Midgard é representada como sendo um mundo intermédio entre Asgard e Niflheim (respectivamente o paraíso e inferno nórdicos). De acordo com a lenda, foi formada da carne e do sangue do gigante de gelo Ymir, a carne formando a terra; e o sangue, o oceano que a rodeia. Midgard será destruída na batalha de Ragnarök, a batalha final, que terá lugar na planície de Vigrid. Nessa batalha, Jörmungardr, a gigantesca serpente que habita o oceano, irá levantar-se e envenenará a terra e o mar, fazendo com que as águas se lancem contra a terra, que será submergida, destruindo praticamente toda a vida em Midgard.

Ela é mais recorrentemente chamada de Terra, e designa não só o planeta, mas todo o universo no qual se encontra. É aqui onde existe o infame Instituto Fênix Azul, o centro efetivo de poder político do multiverso.

Postar um comentário

0 Comentários

Postagem em destaque